sexta-feira, 11 de julho de 2008

Fogo de amor que cura a dor


O Inferno mais próximo de você
Sinto o fogo que queima
Ferida que se faz sem dor visível
Cura instantânea de uma ferida ainda não aberta
Confusão na mente de cada um que cai
Esqueça meu beijo
As lágrimas não percorrem mais meu rosto
Lagrima de dor, escudo do amor
Chuva que se vem como mistério sem explicação
Sobre o fogo de um inferno tão próximo lagrimas como chuva
Desejo ardente, dor que consome
Amor feito do suor da alma invejável
Suspiro de vitoria no calor frio da chuva sem amor
Rosto molhado pela procura, Em um inferno tão próximo
Calor, dor, amor...
Remédio sobre a cicatriz incurável de dor
Fogo de amor que cura a dor
Dor sem lagrimas sobre meu rosto tão seu
Confusão permanente
Dor instantaneamente eternizada em um fogo amor invisível de lagrimas
Lagrimas de amor sem dor no calor de seu inferno-amor
Morro por seu amor que me consome como dor


Rodrigo szymanski

2 comentários:

Anônimo disse...

Linda poesia. Amei, é o meu momento. Bj, Rodrigo. Ale.

Mari disse...

Oi lindo

Amei o poema

=D

Bjs