terça-feira, 2 de novembro de 2010

Sem Palavras

Posso sim te amar calado
Mesmo que não diga uma palavra
Pois, tolas são as palavras
Ao vento elas se espalham

Prefiro sinceramente o silencio
Neste sábio silencio seu olhar
Assim te amo sem mentiras
Pois, o olhar jamais mente
Rodrigo Szymanski
02/11/10

Um comentário:

Valendo à pena disse...

Sinceras palavras...
adorei o poema
beijos