segunda-feira, 27 de julho de 2009

Ponto final

Fim sem despedida
Longa partida
Sem um beijo final.
A mesma trupe sonorizou
Outra musica proclamou
Um teatro de tragédia
Um desaparecer mágico
Entre goles de café e leite
Uma tela anônima
Sem rosto nem choro
Palavras confusas
Metáforas pontiagudas
Historias deslembrada
Começo, meio e fim

Rodrigo Szymanski

3 comentários:

Franciele disse...

"Fim sem despedida
Longa partida
Sem um beijo final."
Triste isso, mais faiz parte da vida...
são lindas tuas palavras, sempre toca no intimo.

: )

Vander disse...

Pois é, concordo com sua companheira a cima. Meio depre, mas é linda cara.
"A escrita nos liberta..."
Abracios mestre, fui.


xXx

ELLEN CAROLINE... PJ... LIBERDADE DE EXPRESSÃO... CHE GUEVARA disse...

super abstrato e ao mesmo tempo extremamente compreenssível!! parabéns!! parece ser tudo que sinto